Como Criar Galinhas poedeiras? – Galinheiro/ Aviário / Granja

Como é a criação das galinhas poedeiras? A ingestão do ovo sempre foi encarada pelos leigos como uma forma de obter um colesterol ruim. Porém, depois de diversos estudos, especialistas relatam que não há uma relação entre o aumento do LDL (colesterol ruim) no sangue e o aumento do consumo de ovos.

Alguns países do Oriente, por exemplo, comem quase um ovo por dia e tem os índices muito diminuídos em relação às doenças cardíacas, que crescem a cada dia no Brasil. As estatísticas revelam que o consumo de ovos no Brasil é cerca de 90 por habitantes por ano.

Criação de Galinhas poedeiras em: Acre , Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo, Tocantins.

O ovo é um alimento muito rico em vitaminas, proteínas e gorduras. Para ter uma ideia, só perde para o leite materno em quantidade de aminoácidos.

Produzido em larga escala, os ovos chegam à mesa do consumidor a partir de um negócio inicial de galinhas poedeiras, que são separadas do galo e com isso produzem os ovos prontos para consumo.

Para diferenciar um ovo velho de um ovo novo, basta observar a casca e a clara. O ovo novo fica com a clara mais junto da gema, quando quebrado. Cozido, a casca se solta com uma certa dificuldade, enquanto os velhos flutuam na água.

Todas as classes sociais consomem ovos em grandes quantidades, e com os estudos se avançando e dando a possibilidade das pessoas ingerirem sem medo esta forma riquíssima em proteínas, a criação de galinhas poedeiras está chegando a novas proporções criando um grande negócio.

Criação de ovos de galinhas poedeiras

As principais linhagens de galinhas poedeiras são a Lohman, Isa, Hy-Line e Hissex. O criador, independente do tipo da linhagem, deve optar pelo tipo de ave a ser criada, para comercializar ovos brancos e vermelhos.

As poedeiras leves geram ovos brancos, enquanto as pesadas geram ovos vermelhos. Para escolher qual linhagem aderir, deve-se levar em conta que as galinhas poedeiras devem ter baixa taxa de mortalidade e uma grande quantidade de ovos postos por ano.

Assim, a criação de galinhas poedeiras pode ser dividida em: fase inicial, fase de recria e fase de produção. A fase inicial é aquela em que as aves têm até seis semanas de idade. Na segunda fase, de sete a dezessete semanas de idade.

Já na última, a fase de produção, as aves estão dentro da faixa de 18 a 76 semanas de idade, estendendo-se de 90 a 120 semanas em alguns casos específicos.

Formas de criação de galinhas poedeiras

Para criar galinhas poedeiras, existem três formas básicas. Diretamente sobre o piso nas três fases, em gaiola nas três fases e na combinação entre piso e gaiola.

Este primeiro na fase inicial e nas fases subsequentes a segunda opção. Porém, o indicado é que as fases finais sejam realizadas em gaiolas. Cada sistema tem seus benefícios, que vão desde a facilidade para obter os ovos, a disposição de aves por m² dentro dos alojamentos e até a redução do número de ovos sujos.

Dependendo do número de gaiolas no interior do alojamento, deve-se definir o comprimento e a largura do espaço a ser ocupado pelas poedeiras. As especificações técnicas são: o galpão totalmente aberto, ou com cercados para impedir a ação do vento.

Beirais e telhados devem estar para fora do galpão para impedir que a chuva entre, tendo que serem longos e bem colocados.

Para fazer o galpão, é necessário que o nível da construção esteja acima do solo, e que o piso seja de terra para que os estercos sejam facilmente absorvidos. Nas laterais, o piso deve desembocar para fora deste espaço, no sentido de escoar a água da chuva e evitar o máximo que se acumule ali dentro.

Estrutura para a criação de galinhas poedeiras

 

Os galpões devem ser construídos isoladamente da área que esteja acessível a outros animais, inclusive os domésticos e outras aves. Os insetos principalmente, não podem chegar até a produção de ovos.

Não é um bom sinal quando o armazenamento de ovos produzirem mau cheiro, ou outras características que possam comprometer a integridade do produto.

O centro do terreno é um ótimo local para armazenamento dos ovos de galinhas poedeiras, que deve conter um local para que os ovos sejam acolhidos, local para classificação, ovoscopia e embalagem, local para armazenagem, local para depósito, local para a lavagem de recipientes, câmaras frigoríficas e outros.

É importante lembrar que as condições de higiene devem estar adequadas, afinal o negócio de galinhas poedeiras está comercializando alimentos, e a vigilância sanitária é justamente o órgão responsável por seu controle.

Fase de produção

As galinhas poedeiras chegam ao estágio de estarem aptas a produzirem ovos. Assim, alguns cuidados são importantes, como o cuidado para não movimentá-las durante o período em que estiverem fazendo a ovo postura e garantir um ambiente tranquilo.

Até a trigésima semana, faz-se o controle do desenvolvimento destas aves. Toda semana devem ser pesadas e examinadas, com o enfoque na maior produtividade.

Ainda na fase de produção, as moscas estão sempre por perto. O esterco deve ser retirado apenas quando todo o lote de ovos estiver posto, ou em casos especiais.

Alimentação das poedeiras

Para se alimentar, as galinhas poedeiras devem comer 41 gramas de ração por cada ovo que produz. As galinhas mais velhas, o alimento está suprindo ainda as necessidades metabólicas destes animais na recuperação do peso que perderam durante a muda de penas, que acontece durante meses antes do ovo postura.

Fazendo cálculos, vemos que uma ave de 1,6 kg, por exemplo, precisa de 0,0623 kg de alimento por dia, ou seja, 23,25 kg de alimento por ano. Vários nutrientes são essenciais para o bom desenvolvimento de uma galinha poedeira, como: o cálcio, fósforo, lisina, proteína e metionina.

Caso a alimentação seja feita de forma inadequada, muitos prejuízos podem acontecer, desde a redução na quantidade de ovos até a parada da produção.

Os ovos

A dica principal em relação aos ovos é o cuidado. Por ser um alimento facilmente deferível e quebrável, o empreendedor deve evitar qualquer risco que comprometa a qualidade da produção.

Os ovos sujos podem ser evitados a partir da manutenção da limpeza das gaiolas, algumas vezes por dia. Os ovos sujos e trincados não devem ser misturados àqueles prontos para a venda.

No transporte, o ovo tem muito mais chance de chegar íntegro a seu destino caso esteja em veículos sem atritos. Na lavagem, a casca deve ser desinfetada para que o aspecto se torne mais atrativo.

Depois da lavagem e secagem, os ovos passam pela ovoscopia para que sejam identificadas anomalias que possam ter acontecido. A aspersão a óleo é o último processo, para que os ovos sejam levados finalmente para a comercialização. São classificados em quatro tipos, de acordo com seu peso mínimo.

Comercialização

A comercialização de ovos de galinhas poedeiras acontece em pequenos comércios ou diretamente para o consumidor. Investir em tecnologia é a melhor forma para estar na frente da concorrência, tornando o empreendimento bem mais rentável.

Os tipos de embalagens podem ser plásticos, papelão ou isopor. No rótulo, o importante é sempre explicitar a data de validade, o nome da granja com endereço e telefone, código de barras e o tipo de ovo. As informações nutricionais são muito bem vindas também de serem explicitadas, assim como as especificações de conservação.

Além dos ovos in natura, pode-se comercializar ovo em pó e ovo líquido.

Dicas para comercialização de ovos de galinhas poedeiras

Alguns diferenciais podem fazer do comércio de ovos um negócio bastante lucrativo. Evitar o desperdício é a primeira dica. Vale a pena conhecer o produto, fazer uma boa divulgação, reaproveitar os materiais disponíveis, administrar bem a granja e manter a qualidade dos produtos.

O transporte dos ovos, por exemplo, pode ser uma atividade terceirizada no começo de um negócio, dando ao empreendedor a chance de conquistar aos poucos seu próprio transporte.

Vale a pena ir a feiras, eventos e palestras em geral para conhecer o negócio de galinhas poedeiras e a atividade junto com profissionais que se destacaram nesta área, já que o sucesso muitas vezes é consequência da experiência.

Fonte: https://www.semagro.ms.gov.br/como-ter-uma-criacao-de-galinhas-poedeiras/#:~:text=Para%20criar%20galinhas%20poedeiras%2C%20existem,finais%20sejam%20realizadas%20em%20gaiolas.

 

Rate this post